Literatura brasileira

Terra nos cabelos – Tônio Caetano

Terra nos cabelos foi o livro de contos vencedor do Prêmio SESC de Literatura de 2020. No livro de estreia do gaúcho Tônio Caetano temos 15 narrativas que se iniciam justamente com o conto que dá título ao livro. Nele, uma mãe observa o filho que apanha na rua. Já neste primeiro conto, podemos ver o olhar minucioso do autor para os detalhes da vida cotidiana e a experimentação no ponto de vista narrativo.

Bem como em “Terra nos cabelos”, há no livro outras narradoras femininas, o que particularmente, me interessaram bastante. Comento aqui os contos que mais chamaram a minha atenção, mas sugiro a leitura do livro todo para conhecer o trabalho deste autor que está chegando agora e mostrando muito potencial.

No conto “Aclamação” quem narra é uma mulher que trabalha como caixa de supermercado e nele o autor explora bastante a subjetividade da narradora-personagem ao descrever o desejo dela diante de um homem que encontra no ônibus. Em “Formação”, talvez um dos meus preferidos do livro, narra o envolvimento de uma professora com um aluno um tanto problemático. Em “Sangrando” temos uma narradora que assiste a uma palestra e no meio da apresentação entediante começa a divagar. “Malparadas” é um conto no qual temos uma narradora que espera o ônibus em um ponto escuro e encontra uma velha bêbada. “Sem a gente lá” é narrado em 3ª pessoa e achei muito interessante, a protagonista é uma motorista de Uber que sempre leva a mesma senhora até o alto de um morro.

Estes contos que cito aqui, me lembraram bastante as aulas de Teoria Literária que tive no curso de Letras, reflito bastante sobre isso ao ler este gênero: o quão desafiador pode ser construir uma narrativa que não pode se estender muito, mas deve segurar quem está lendo. e Os contos citados aqui fizeram isso comigo e além de me sentir totalmente envolvida pela narrativa, não senti lacunas dentro do texto.

“Estômago” me deixou bastante instigada e, em alguma medida, me lembrou Vidas Secas do Graciliano Ramos. Me pegou pela questão social e geográfica abordada no conto, uma visão sobre o sul que eu desconhecia, por isso, acho sempre interessante conhecermos obras produzidas em lugares diversos. Este conto também cria várias tensões interessantes para o desenvolvimento da narrativa, entretanto, fiquei me perguntando se aquela narradora se expressaria daquela forma como as frases estão construídas na linguagem do texto.

Outro ponto do livro que me deixou instigada, foi a personagem Sheila que aparece em mais de um conto e me deixou pensando se é realmente a mesma personagem ou se o autor apenas gosta deste nome. De qualquer forma, este livro de estreia me deixou curiosa para ler os próximos trabalhos de Tônio Caetano que começou muito bem, trazendo novos olhares para quem tiver a curiosidade de ler Terra nos Cabelos.


Você gosta do conteúdo criado pelo Impressões de Maria aqui no blog, no YoutubeInstagram e demais redes? Gostaria de apoiar este trabalho? Você pode fazer suas compras da Amazon usando o link do blog sem pagar nada a mais por isso, ou apoiar o projeto Leituras Decoloniais no Catarse. Obrigada!

Você poderá gostar

1 Comentário

  • Responder
    Geralda
    24 janeiro, 2022 em 16:19

    Os conteúdos foram muito significativos, foi muito bem trabalhado.
    Parabéns
    Ig

Deixe um comentário

Os livros de Ayọ̀bámi Adébáyọ̀ Romances que abordam o tema da gentrificação Livros de estudos literários negros