Listas

21 livros para 2021

Para o ano de 2021, meus planos em termos de leitura são continuar lendo produções de autores negros nos mais variados gêneros e temas. Não tem muito como saber como será este ano novo, mas que isso não nos impeça de fazermos planos. Este é um planejamento público do que pretendo ler nesse novo ano que irá iniciar, mas claro que é uma lista totalmente flexível e esse número e os títulos selecionados estão abertos para mudança sempre. Enquanto esperamos a vacina para nos imunizarmos do coronavírus, vou me vacinar contra a ignorância por meio dos livros.

Quero diversificar ainda mais minhas leituras. Romances e livros de não-ficção são os que mais leio, mas quero retomar o contato com livros de poesia que achei que li bem pouco durante 2020. Na lista também tem uma das leituras que será feita para o meu projeto do Leituras Decoloniais, além dos livros que estão na programação para leitura coletiva no Clã das Pretas, assim como livros que já estavam na lista de leitura há muito tempo e que deste ano não vai passar! A meta é fazer com que essa seleção seja um lugar para o qual retornarei ao longo do ano para me guiar, mas também há livros de desafios literários e leituras coletivas que pretendo incluir nas leitura ao longo do ano.

Também espero que essa lista sirva como inspiração e para descoberta de novas histórias emocionantes. Então me conta aqui nos comentários se você já leu algum desses títulos e se já, me diz se gostou. Vou adorar saber 🙂

Quer comprar algum livro na Amazon? Faça sua compra usando nosso link e nos ajude sem pagar nada a mais por isso.


  1. Seja homem, JJ Bola
  2. Um feminismo decolonial, Françoise Vergés
  3. Filhos de virtude e vingança, Tomi Adeyemi
  4. Torto Arado, Itamar Vieira
  5. Poesia completa, Maya Angelou
  6. Mamãe&Eu&Mamãe, Maya Angelou
  7. Nascido do crime, Trevor Noah
  8. A dança da água, Ta-nehisi Coates
  9. Cartas para Martin, Nic Stone
  10. Jackpot, Nic Stone
  11. Gosto de Amora, Mário Medeiros
  12. Água doce, Akwaeke Emezi
  13. Água de meninos, Duan Kissonde
  14. Você pode substituir mulheres negras como objeto de estudo por mulheres negras contando sua própria história, Giovana Xavier
  15. Entre nós mesmas poemas reunidos, Audre Lorde
  16. Ensinando a transgredir, bell hooks
  17. O que encontramos nas chamas, Mayra Sigwalt
  18. Guardei no armário, Samuel Gomes
  19. A rainha de Katwe, Tim Crothers
  20. O olho mais azul, Toni Morrison
  21. Racismo Linguístico, Gabriel Nascimento

Você gosta do conteúdo criado pelo Impressões de Maria aqui no blog, no YoutubeInstagram e demais redes? Gostaria de apoiar este trabalho? Você pode fazer suas compras da Amazon usando o link do blog sem pagar nada a mais por isso, ou apoiar o projeto Leituras Decoloniais no Catarse. Obrigada!

Você poderá gostar

2 Comentários

  • Responder
    Cascos & Carícias
    11 janeiro, 2021 em 00:25

    que lista potente, Maria! adorei =}
    alguns títulos eu já li, outros estão na minha lista desse ano. e outros, que eu não conheço, vou pesquisar depois ^^

  • Responder
    22 livros para ler em 2022 – Impressões de Maria
    1 janeiro, 2022 em 21:13

    […] ano passado fiz uma lista com 21 livros para ler ao longo do ano dos quais li apenas 8. Não me envergonho de admitir isso porque a leitura, por mais que seja meu […]

Deixe um comentário

Os livros de Ayọ̀bámi Adébáyọ̀ Romances que abordam o tema da gentrificação Livros de estudos literários negros